Inea determina desinterdição do Porto de Itaguaí

Inea determina desinterdição do Porto de Itaguaí

16/04/2021

A CSN informa que o Instituto Estadual do Ambiente determinou a desinterdição do Porto de Itaguaí, que havia sido determinada de forma ilegal pela prefeitura local. A decisão do órgão ambiental, acatada pelo municipio, comprova o que já havia sido esclarecido pela empresa desde o primeiro momento: seus dois terminais portuários (Tecar e Sepetiba Tecon) possuem todas as licenças ambientais e atuam de acordo com que a legislação determina. A empresa refuta mais uma vez todas as acusações infundadas apresentadas pela prefeitura.

CSN realiza Fórum das Águas 2021 em formato online

CSN realiza Fórum das Águas 2021 em formato online

06/04/2021

Na semana do Dia Mundial da Água (22/3), a CSN realizou a 8ª edição do Fórum das Águas. Organizado pela Gerência de Comunicação e pela Gerência Geral de Meio Ambiente, o evento aconteceu pela primeira vez no formato online e contou com a participação de colaboradores de todos os negócios do Grupo.

Com diversas palestras, o Fórum das Águas proporcionou uma grande troca de experiências, além de dar visibilidade aos projetos de sustentabilidade desenvolvidos internamente e contribuir para o uso consciente de água na CSN.

“O evento foi uma grande oportunidade de divulgação de projetos relativos à gestão de recursos hídricos na Siderurgia, Mineração, Transnordestina e nas minas de carvão em Santa Catarina. Estamos orgulhosos pelo sucesso desse encontro”, conta Claudio Graffunder, gerente geral de Meio Ambiente.

O especialista em Meio Ambiente Antônio Carlos Simões apresentou dados expressivos sobre a performance hídrica da CSN nos últimos 20 anos: “Tivemos a redução de 70% da água captada pela UPV, mesmo com a instalação da central termoelétrica, fábrica de cimentos e planta de aços longos. Neste período, a unidade alcançou o índice de recirculação de água de 94% e reduziu de maneira proativa sua outorga de captação de água em 30%, disponibilizando mais recursos hídricos para os demais usuários da bacia do rio Paraíba do Sul. Além disso, o uso específico de água na UPV foi de 22,1 m³/t, bem abaixo da média mundial de 28,6 m³/t”.

O Fórum das Águas contou com mais de 700 espectadores e teve como convidada a empresa Combustech, que compartilhou sua experiência na gestão de riscos e oportunidades relacionadas aos recursos hídricos.

Helena Guerra é apontada como uma das mulheres à frente da inovação

Helena Guerra é apontada como uma das mulheres à frente da inovação

17/03/2021

Em entrevista divulgada essa semana pelo portal Fast Company Brasil, a diretora de Sustentabilidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança da CSN, Helena Guerra, ganhou destaque como uma das mulheres mais envolvidas nas questões de inovação no Brasil.

Em sua segunda temporada na CSN e com uma bagagem de 20 anos no setor ambiental, Helena tem a grande missão de integrar as áreas de meio ambiente do Grupo. Além disso, trabalha diariamente no fortalecimento das práticas de ESG – item considerado um dos três pilares da estratégia de crescimento da companhia a médio e longo prazo.

Entusiasta de questões relacionadas à inovação, Helena vê o estudo, preparo e dedicação como ingredientes fundamentais para as mulheres que buscam ter êxito tanto no universo da sustentabilidade como em outras áreas.

Na entrevista, foi destacada ainda a constante preocupação da CSN em aumentar a participação feminina em todos os seus postos de trabalho. Benchmark no setor com 14% de mulheres no corpo operacional, a empresa tem como meta chegar a 28% até o ano de 2025.

Para conferir a matéria na íntegra, acesse: https://fastcompanybrasil.com/quem-sao-as-mulheres-a-frente-da-inovacao-hoje/.

Com IPO, CSN Mineração reforça seu compromisso com as práticas ESG

Com IPO, CSN Mineração reforça seu compromisso com as práticas ESG

12/03/2021

A CSN Mineração (ticker CMIN3) concluiu no último dia 18 de fevereiro sua oferta pública inicial (IPO) na B3. Com uma captação de cerca de R$ 5,2 bilhões, a oferta figura entre os 10 maiores IPOs da história da B3 em volume.

A Companhia, que integra o Grupo CSN e é uma das maiores produtoras e exportadoras de minério de ferro do Brasil, celebrou a operação com um toque de campainha simbólico de abertura de pregão no dia 23 de fevereiro, na sede da B3, em São Paulo.

“É com muito orgulho que celebramos o início das negociações da CSN Mineração na B3. O IPO representa um momento histórico para a companhia, e estamos muito felizes por compartilhar com todos a oportunidade de construirmos, juntos, um novo capítulo na história da mineração”, comemorou Benjamin Steinbruch, diretor presidente da CSN.

Os recursos captados pela oferta da CSN Mineração serão utilizados pela companhia para execução de projetos de expansão, tais como o projeto Itabirito P15 e os Projetos de Recuperação de Rejeitos de Barragem Pires e Casa de Pedra. Estas e outras ações reforçam o compromisso do Grupo CSN  com sua agenda de ESG.

“A CSN Mineração foi pioneira ao implementar a tecnologia de filtragem e empilhamento de rejeitos. Iniciamos o cronograma de descaracterização das barragens e em pouco mais de dez anos não teremos mais esse tipo de estrutura. Eu vejo a CSN trilhando um ótimo caminho, de uma empresa mais moderna. Com uma agenda que se baseia na inovação, nas boas práticas ambientais, na melhor forma de tratar os seus colaboradores. Tudo isso nos direciona a uma perenidade esperada para uma companhia do nosso porte”, explica Helena Guerra, diretora de Sustentabilidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança da CSN.

Com a realização de seu IPO, a CSN Mineração passa a ser a 23ª empresa listada no Nível 2 de Governança Corporativa da B3.

CSN lança nova Política de Sustentabilidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança

CSN lança nova Política de Sustentabilidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança

01/03/2021

O Diretor-Presidente da CSN aprovou, em 10 de dezembro de 2020, a reformulação de sua política de Sustentabilidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança. Baseada no acróstico SEMPRE, a política integrada reforça o compromisso da Companhia com os seguintes temas: Sustentabilidade do Negócio; Empresa Ética, Transparente e Inclusiva; Melhoria Contínua; Proteção ao Meio ambiente, Prevenção da Poluição e Acidentes; Respeito à Legislação; Educar e Treinar.

A nova política reflete a integração das áreas de Sustentabilidade, Meio ambiente, Saúde e Segurança do Trabalho, que desde o ano passado fazem parte da mesma Diretoria Corporativa. Ela se aplica a todas as empresas do grupo CSN que irão incorporar aos seus processos internos os princípios e diretrizes da Política, aplicando-os em todas as suas operações, atividades e relação com stakeholders.

A  revisão  da Política  busca refletir a evolução dos compromissos do Grupo CSN com a sustentabilidade por meio de referências globais, como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), das Nações Unidas. Com a nova política SEMPRE, a CSN reforça práticas que já fazem parte de sua ação corporativa: o fato de ser uma empresa ética, transparente, inclusiva, que busca iniciativas inovadoras para melhorar continuamente seus produtos e processos, sem abdicar da conduta preventiva e segura e da proteção ao meio ambiente e da biodiversidade.

– Decidimos revisitar a Política SEMPRE, que já era um símbolo da nossa preocupação ambiental, para atualizá-la e reforçá-la com todos os nossos demais compromissos. Não se trata apenas de demonstrar o que planejamos para o futuro, mas, também de traduzir as iniciativas que já estão enraizadas na nossa essência de “Fazer bem, Fazer mais e Fazer para sempre” – afirma a Diretora de Sustentabilidade, Meio ambiente, Saúde e Segurança, Helena Guerra.

Confira a política na íntegra:

A CSN – Companhia Siderúrgica Nacional, fundamentada em seus valores e essência em “Fazer bem, Fazer mais e Fazer pra sempre”, alinhada às necessidades e expectativas de suas partes interessadas, atua de forma propositiva no desenvolvimento de soluções inovadoras e sustentáveis que agreguem valor aos negócios de Siderurgia, Mineração, Logística, Cimentos e Energia. Por meio da incorporação proativa das melhores práticas socioambientais, concorrenciais, éticas e de governança em suas decisões e do fortalecimento da cultura de prevenção e controle dos riscos à saúde e à segurança, do respeito ao meio ambiente e do comportamento ético e seguro de seus colaboradores diretos e indiretos, a CSN se compromete SEMPRE a:

Sustentabilidade do Negócio  Incorporar a sustentabilidade nas decisões do Grupo CSN como um princípio que guie os seus negócios  em todo o seu ciclo de vida, considerando a proteção ao meio ambiente e à biodiversidade, a utilização consciente dos recursos naturais e ações para mitigação e adaptação às mudanças climáticas como diferenciais para atuar na  vanguarda do desenvolvimento de processos, produtos e soluções inovadoras, de forma a prevenir e mitigar impactos negativos e potencializar a geração de impactos positivos sobre as comunidades locais.  Além disso, alinhar suas práticas a compromissos  nacionais e internacionais, tais como os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e os Princípios Orientadores dos Direitos Humanos (POs) e manter, por meio da liderança, cada colaborador responsável pela proteção ao meio Ambiente e pela sua performance em Saúde e Segurança do Trabalho, através do autocuidado e comportamento seguro.

Empresa Ética, Transparente e Inclusiva – Comunicar com clareza, transparência e tempestividade, o seu desempenho em questões relacionadas ao meio ambiente,  à saúde e segurança do trabalho e a sua atuação social, prezando pela manutenção do relacionamento pautado no diálogo com as comunidades locais, conciliando a viabilidade dos seus negócios e o desenvolvimento local, materializados pelo investimento em programas e projetos socioambientais que colaborem para conservação do meio ambiente e a melhoria das condições de vida nos locais onde estamos presentes. Seguir os preceitos de boa governança, ética e integridade, respeitando os direitos humanos e combatendo proativamente as práticas de trabalho infantil, forçado ou em condições análogas ao escravo, assédio e discriminação em toda as suas formas ao longo de toda a nossa cadeia de valor. Incentivar um ambiente de trabalho diverso e inclusivo, com respeito à livre associação sindical e direito à negociação coletiva, mantendo permanentemente abertos e internalizando as demandas dos canais de comunicação com públicos interno e externo.

Melhoria Contínua – Garantir que todos os seus colaboradores e parceiros busquem melhorar continuamente o desempenho de suas atividades por meio do trabalho seguro, saudável e com qualidade de vida e considerem  os aspectos ambientais, os riscos à saúde e segurança de todos e a inovação como parte integrante de suas tarefas, de forma que os esforços para atingir a melhoria constante também se reflitam nas condições de trabalho e no bem-estar de todos, em conformidade com conceituados padrões de saúde, proteção ao meio ambiente, qualidade de vida e segurança do trabalho.

Proteção ao Meio ambiente, Prevenção da Poluição e Acidentes  Considerar a proteção ao meio ambiente e a prevenção à ocorrência de acidentes e impactos ambientais negativos como pilares estratégicos na construção dos seus objetivos e metas, buscando influenciar toda a nossa cadeia produtiva. Desenvolver e incentivar programas de proteção do meio ambiente e prevenção à poluição, fomentando a economia circular por meio do uso sustentável e consciente dos recursos naturais, da preservação da biodiversidade.  Gerir de forma estruturada aspectos e controles da mitigação dos impactos e riscos ao meio ambiente, à saúde e segurança do trabalho.

Respeito à Legislação  Atender a legislação vigente referente à proteção do Meio Ambiente, à Saúde e Segurança do Trabalho e buscar, sempre que possível, exceder as nossas obrigações, antecipando desafios decorrentes de potenciais mudanças regulatórias.

Educar e Treinar  Treinar, capacitar, educar, conscientizar e incentivar nossos colaboradores a adotarem um comportamento inovador, participativo e comprometido para a execução em alta performance de suas atividades, com uma visão de desenvolvimento sustentável e responsabilidade social, através da implementação de uma cultura que os incentive a vivenciar de forma constante a preocupação com o meio ambiente, a biodiversidade, a saúde e segurança de todos. 

Saiba como foi a Semana ESG na CSN

Saiba como foi a Semana ESG na CSN

22/12/2020

A CSN realizou a Primeira Semana ESG nos dias 9, 10 e 11 de dezembro de 2020, com uma programação virtual diversificada para o seu público interno, para a comunidade e investidores. A abertura da semana foi feita pelo diretor-presidente da empresa, Benjamin Steinbruch; pela diretora de sustentabilidade, meio ambiente, saúde e segurança do trabalho, Helena Guerra; pelo diretor executivo de finanças, Marcelo Ribeiro; e pela presidente da Fundação CSN, Mônica Fogazza.

Nesse primeiro evento online, os palestrantes apresentaram ao público o significado da sigla ESG e falaram da relevância deste tema para o mundo e para a CSN. Enfatizaram que a nova agenda de compromissos das empresas com as pautas ambiental, social e governança estabelece não apenas metas, mas também métricas de medições tangíveis das práticas e entregas de cada corporação empresarial.

O evento seguinte celebrou a adesão da CSN como nova signatária do Pacto Global. O diretor institucional e jurídico da empresa, Luiz Paulo Barreto, mediou a conversa com o diretor executivo da Rede Brasil – Pacto Global, Carlo Pereira. Nesse encontro, Carlo esclareceu a todos o que consiste esse pacto, quais são os objetivos de desenvolvimento sustentável compactuados e quais são os impactos disso para a nossa sociedade.

No segundo dia da Semana ESG aconteceu o Compliance Day, com a participação do gerente de auditoria, riscos e compliance da CSN, Guilherme Duque e dos convidados Antônio Carlos Hencsey, fundador da Hencsey – Ética Aplicada e também fundador e criador do @eticalizando; e Mario Júnior, sócio da S2 Consultoria e co-fundador do IPRC Brasil. Durante o dia, abordaram os temas da obviedade de se fazer a coisa certa e do risco comportamental, encerrando com uma atividade interativa, um jogo de perguntas e respostas com todo o público virtual.

A Fundação CSN realizou nesse dia uma live para o público externo sobre Direitos Humanos e Relações com a Comunidade. A “mesa redonda” online mediada pelo André Leonardi, gerente geral da FCSN, contou com a participação do Rogério Sottilli, diretor executivo do Instituo Wladimir Herzorg; do Fabio Silvestre, gerente de projetos da FCSN; e da Helena Guerra, diretora de sustentabilidade, saúde e segurança do trabalho da CSN.

Para encerrar a semana, uma última roda de conversa virtual foi realizada. O desafio das relações comunitárias e a transformação social do Pacto Global foram os temas abordados e mediados também pelo gerente geral da FCSN, André Leonardi. Participaram da conversa a secretária de cultura de Volta Redonda, Aline Mara; o diretor da Escola Técnica Pandiá Calógeras, Bruno Marcato; o gerente de projetos da FCSN, Fabio Silvestre; e o educando do Projeto Garoto Cidadão da FCSN, Gustavo Gomes, que testemunhou seu histórico de seis anos de formação dentro do projeto.

Esses dias de eventos online permitiram à CSN difundir internamente os conceitos ESG, indispensáveis aos processos da empresa. Pois a adesão e o engajamento de todos os colaboradores precisam acontecer de forma contínua e efetivamente transformadora, para que a empresa alcance, com todos os esforços coletivos, os objetivos dessa agenda importante para todo o planeta.

CSN Day 2020

CSN Day 2020

15/12/2020

CSN Day 2020

Com o tema “Perspectivas de negócios 2021 e compromisso ESG”, o evento realizado em dezembro pela área de Relações com Investidores da companhia teve o objetivo de aproximar os executivos da CSN do público geral, reforçando a busca pela transparência e demostrando, mais uma vez, a confiança com as perspectivas futuras diante de um ano desafiador, além de detalhar as diversas ações implementadas pelo Grupo CSN nas áreas de meio ambiente, social e governança.

Promovido presencialmente em Casa de Pedra (Congonhas/ MG), em 2018, e em Nova York (USA), em 2019, devido à pandemia de covid-19, no ano de 2020 o encontro aconteceu de forma remota e contou com uma apresentação corporativa, que reuniu informações estratégicas para os investidores, como resultados operacionais, perspectivas e iniciativas especialmente relacionadas a ESG, seguida de uma sessão de perguntas e respostas. O evento foi encerrado com a entrega do prêmio de assiduidade conferido pela APIMEC (Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais).

Benjamin Steinbruch, diretor-presidente, Marcelo Ribeiro, diretor executivo de finanças e relações com investidores, Helena Guerra, diretora de sustentabilidade, meio ambiente, saúde e segurança do trabalho, Luis Fernando Martinez, diretor executivo comercial, Enéas Diniz, diretor executivo da mineração, e Felipe Steinbruch, head de estratégia e inovação, foram os executivos da CSN que participaram do CSN Day 2020.

Para acessar o PDF: Clique aqui

CSN torna-se membro signatário do Pacto Global

Pacto Global

07/12/2020

CSN torna-se membro signatário do Pacto Global

A CSN deu um passo importante em 2020 ao ter sido aceita como membro signatário do Pacto Global, iniciativa da Organização das Nações Unidas, que conclama as empresas a alinharem suas estratégias e operações a 10 princípios universais nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção e desenvolverem ações que contribuam para o enfrentamento dos desafios da sociedade. Trata-se da maior iniciativa de sustentabilidade corporativa do mundo, com cerca de 14 mil membros em 70 redes locais, que abrangem 160 países. A Rede Brasileira do Pacto Global também apoia o setor empresarial para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A CSN está totalmente comprometida com estes princípios e um exemplo está no Relato Integrado 2018-2019, que destacada nossas iniciativas nas áreas de Direitos Humanos, Trabalho, Meio Ambiente e Anticorrupção, bem como apresenta cinco grandes ambições para os próximos anos: são eles: comunicação e transparência; desempenho ambiental, ética e governança; saúde e segurança; estratégia e sustentabilidade. Conheça os Dez Princípios do Pacto Global:

Conheças os Dez Princípios do Pacto Global:

Direitos Humanos

Princípio 1: Respeitar e apoiar os direitos humanos reconhecidos internacionalmente na sua área de influência.
Princípio 2: Assegurar a não participação da empresa em violações dos direitos humanos.

Trabalho

Princípio 3: Apoiar a liberdade de associação e reconhecer o direito à negociação coletiva.
Princípio 4: Eliminar todas as formas de trabalho forçado ou compulsório.
Princípio 5: Erradicar todas as formas de trabalho infantil da sua cadeia produtiva.
Princípio 6: Estimular práticas que eliminem qualquer tipo de discriminação no emprego.

Meio Ambiente

Princípio 7: Assumir práticas que adotem uma abordagem preventiva, responsável e proativa para os desafios ambientais.
Princípio 8: Desenvolver iniciativas e práticas para promover e disseminar a responsabilidade socioambiental.
Princípio 9: Incetivar o desenvolvimento e a difusão de tecnologias ambientalmente responsáveis.

Anti-corrupção

Princípio 10: Combater a corrupção em todas as suas formas incluindo a extorsão e o suborno.

CSN passa filtrar 100% dos rejeitos em Casa de Pedra

Filtragem de Rejeitos

07/12/2020

CSN passa filtrar 100% dos rejeitos em Casa de Pedra

Companhia concluiu, em 2020, o novo sistema de filtragem de rejeitos.

A CSN Mineração definiu, ainda em 2017, que não utilizaria mais barragens para o armazenamento de rejeitos. Para isso a empresa instalou um novo sistema de filtragem dos rejeitos gerados nos processos de beneficiamento da Plantas Central (PC) e de Concentração Magnética de Alta Intensidade (CMAI I), localizadas na unidade Casa de Pedra, em Congonhas (MG). Em 2020 o projeto foi concluído e a Companhia passou a filtrar 100% dos rejeitos gerados no processo produtivo, dispondo este rejeito filtrado em pilhas formadas com rígido controle geotécnico. A capacidade anual de processamento é de cerca de 9,5 milhões de toneladas de rejeito.

Entre as vantagens dessa nova tecnologia estão a redução dos impactos ambientais e o aprimoramento da segurança nas questões técnicas. Há ainda o aspecto sustentável, pois as pilhas serão revegetadas por hidrossemeadura, formando uma manta verde sobre os rejeitos. Cerca de 90% da água presente nos rejeitos é reaproveitada, voltando para o processo produtivo.

Sobre a barragem Casa de Pedra

A barragem Case de Pedra é construída a jusante (método MAIS SEGURO). Sua base é sobre terreno natural (sólido). Sua construção foi projetada para suportar uma chuva de 342mm em 1 dia, sendo que a máxima registrada em Congonhas foi de 126mm em 16/12/2008.

A estrutura é inspecionada e monitorada diariamente por meio de 139 instrumentos, com plantão nos finais de semana e feriados. Henrile Meireles, gerente geral de Serviços Técnicos, lembra ainda que “a cada 15 dias, a CSN encaminha relatórios à Agência Nacional de Mineração (ANM)” e cumpre rigorosamente a legislação vigente. O gerente destaca ainda que as barragens são auditadas por profissionais independentes do Brasil e do Exterior e fiscalizada pelos órgãos regulamentadores.

Investimentos

Nos últimos cinco anos a Companhia realizou grandes investimentos em obras preventivas para manter a estrutura segura, bem como implantou um sistema de monitoramento automatizado das barragens.

Esses investimentos possibilitaram a redução de 94% do volume de água presente na estrutura. Henrile Meireles conta que “em 2014 havia aproximadamente 5,5 milhões de m³ de água, o equivalente a 2.200 piscinas olímpicas. Já em 2020 esse volume caiu para cerca de 353 mil m³ de água ou 141 piscinas olímpicas”.

O próximo passo será a descaracterização de Casa de Pedra, que é quando a estrutura deixa de receber rejeitos, água e não mantém as características de barragem. Esta etapa será feita gradualmente e permitirá a recuperação de parte do minério de ferro presente nos rejeitos.

CSN adotou todas medidas de prevenção à Covid-19

Ações mantidas pela CSN no contexto da Covid-19

03/12/2020

Ações mantidas pela CSN no contexto da Covid-19

A Covid-19 se disseminou significativamente a partir de março de 2020, quando a OMS (Organização Mundial da Saúde) decretou pandemia mundial, estado que tem o potencial para causar interrupções operacionais expressivas, aumentando a volatilidade dos mercados e afetando economias globais e regionais. Com base nos padrões éticos de conduta profissional e responsabilidade social, seguindo todas as recomendações de prevenção e contenção da Covid-19 recomendadas pelos órgãos de saúde competentes, a CSN instituiu um Comitê de Gerenciamento de Pronta Resposta (Comitê de Crise), responsável pelo monitoramento da pandemia e seus efeitos na economia global. O Comitê tem o objetivo de minimizar os efeitos da Covid-19 nas nossas operações, transações e resultados financeiros, além de, especialmente, zelar pela saúde, segurança e bem-estar dos colaboradores. As principais medidas adotadas foram: