Grupo CSN recebe turmas de capacitação exclusiva para mulheres e PCDs em unidades da Mineração e Siderurgia

Grupo CSN recebe turmas de capacitação exclusiva para mulheres e PCDs em unidades da Mineração e Siderurgia

27/07/2021

Nas últimas semanas, a CSN Mineração recebeu mais de 120 novos colaboradores por meio do Programa Capacitar 2021. Mas o grande diferencial da iniciativa é que todas as posições são exclusivas para mulheres e pessoas com deficiência (PCDs), com atuação nas áreas operacional e de manutenção.

 

O mesmo acontece na CSN Siderurgia, que iniciou um processo de 200 vagas para a contratação exclusiva de mulheres e pessoas com deficiência. Esses profissionais serão admitidos em setembro e dezembro de 2021, nas áreas de manutenção, operacional e ferroviária.

 

A capacitação dos novos colaboradores tem sido feita de forma virtual e também por encontros presenciais, quando necessário, com todos os protocolos de saúde e segurança que o momento exige.

 

A iniciativa, que faz parte de uma parceria entre a CSN, Fundação CSN e o SENAI, tem o objetivo de promover e oferecer condições de acesso e profissionalização que garantam a igualdade de oportunidades e valorizem a diversidade no mercado de trabalho.

 

“Acreditamos que o processo sustentável de inclusão acontece por meio da educação. Valorizar e intensificar o Capacitar é criar oportunidades e principalmente equidade para todos”, explica Alan Ricieri Gianotti, gerente de Diversidade e Inclusão do Grupo CSN.


CSN Inova investe em startup focada no desenvolvimento de grafeno

CSN Inova investe em startup focada no desenvolvimento de grafeno

30/06/2021

Com a mesma ousadia que, há oitenta anos, transformamos a história da indústria nacional, reafirmamos orgulhosos nossa posição de protagonismo e inovação com um anúncio que está movimentando o mercado: a CSN INOVA, liderada por Felipe Steinbruch, por meio do veículo de investimentos CSN Inova Ventures, investiu na 2DM, uma startup de Singapura focada em grafeno. Fundada pelos brasileiros Ricardo Oliveira e Antonio H. Castro Neto, a 2DM tem em seu board Konstantin Novoselov, ganhador do Nobel de Física em 2010 pelo seu trabalho com o material que promete revolucionar o futuro da indústria. Confira a entrevista de Gabriela Toribio, Gestora da CSN Inova Ventures, e José Noldin, Head de Estratégia de Tecnologia da CSN Inova, em matéria publicada no Brazil Journal.  

MOVER assume compromisso de 10 mil novas posições para negros em liderança e capacitação para 3 milhões de pessoas até 2030

MOVER assume compromisso de 10 mil novas posições para negros em liderança e capacitação para 3 milhões de pessoas até 2030

10/06/2021

São Paulo, 8 de junho de 2021 – Atuar de forma conjunta como ferramenta de contribuição e ação no combate ao racismo, por meio de ações para a promoção da diversidade e inclusão que reduzam o cenário da desigualdade racial no Brasil. Este é o propósito do MOVER, Movimento pela Equidade Racial, uma iniciativa que reúne, atualmente, 45  grandes empresas do país e multinacionais em um movimento inédito, que une concorrentes e parceiros de diversos setores da economia, para promover a equidade racial, em um plano de ação que ambiciona gerar 10 mil novas posições de liderança para pessoas negras e gerar oportunidades para 3 milhões de pessoas nos próximos anos por meio de ações práticas.

Formado por Alcoa, Aliansce Sonae, Align, Ambev, Americanas, Arcos Dorados, Atento, Bain & Company, BRF, Cargill, Coca-Cola Brasil, Colgate-Palmolive, CSN, Danone, Descomplica, DHL, Diageo, Disney, EF, General Mills, Gerdau, GPA, Grupo Carrefour Brasil, Heineken, JBS, Kellogg’s, Klabin, Kraft Heinz, L’Oréal Brasil, Lojas Renner, Magalu, Manserv, Marfrig, MARS, Michelin, Mondelëz International, Moove, Nestlé, O Boticário, PepsiCo, Petz, Sodexo, Tenda, Vale e Via, o MOVER, tem como premissa construir juntos. “Nós pretendemos transformar o agora, onde fazer é melhor do que falar e onde ouvir é a melhor forma de aprender. Para mudar o agora, é preciso movimento. Assim como é necessário aproximar todo mundo para essa conversa. As questões raciais não são apenas para pessoas negras, são sobre pessoas brancas também”, declaram os presidentes de todas as empresas participantes no manifesto.

No documento, todas as empresas envolvidas assumem um compromisso público como agentes de transformação para evoluir coletivamente na jornada antirracista, de forma propositiva, com toda a sua cadeia de valor, juntando forças. A união das empresas no MOVER conta com a participação ativa dos CEOs na tomada de decisão e visa acelerar os processos de transformação existentes nas companhias integrantes e impactar efetivamente a sociedade. Para isso, o movimento busca agregar mais empresas interessadas em juntar-se à iniciativa para ampliar as ações e debates e que queiram aprender e compartilhar experiências e boas práticas e transformar o hoje para um amanhã melhor.

Pautado por ações transversais, o movimento envolve processos, estruturas, mudança cultural e investimentos em capacitação, treinamento e geração de empregos e metas progressivas até 2030, por meio de três pilares: Liderança, Emprego e Capacitação e Conscientização.

3 milhões de pessoas beneficiadas e 10 mil negros em posições de liderança até 2030

No pilar Liderança, o compromisso do MOVER é trabalhar para a criação de 10 mil novas posições para negros em cargos de liderança (Supervisão, coordenação, gerência, diretoria e C-levels) até 2030, por meio de modelos inclusivos de recrutamento e desenvolvimento. No campo de Emprego e Capacitação, as ações planejadas têm como meta gerar oportunidade para 3 milhões de pessoas, por meio da oferta de cursos, apoios e networkings com empreendedores negros, entre outras ações. Já no pilar Conscientização, o Movimento pretende ser uma plataforma e ferramenta de apoio na meta de ter uma população conscientizada quanto ao racismo, com comunicação em mídias e pontos de venda, além de desenvolver o Guia de Comunicação, atuando em toda a cadeia de valor.

O grupo empregará o potencial de impacto com colaboradores – juntas, as 45 empresas empregam 1,2 milhão de pessoas – para realizar iniciativas importantes dentro e fora das empresas, exercendo impacto em diversos segmentos da sociedade, como educação, empreendedorismo e geração de emprego e renda. Uma das ações internas do MOVER é criar princípios orientadores com ações transversais, envolvendo processos, estruturas e mudança cultural.

O MOVER conta com as parcerias das consultorias Bain & Company e Barbosa, Raimundo Gôntijo Câmara Advogados e das agências de relações públicas e conteúdo InPress Porter Novelli e Oliver Press.

O manifesto completo e informações sobre as três frentes da iniciativa estão disponíveis no hotsite do MOVER (www.somosmover.org).

Sobre o MOVER

O MOVER – Movimento pela Equidade Racial – é um movimento formado por 45 empresas de diversos segmentos, com o objetivo de gerar uma transformação em prol da equidade racial e combate ao racismo, agindo de forma conjunta e propositiva com toda nossa cadeia de valor perante a sociedade. O movimento está pautado em três pilares: Liderança, com a meta de alcançar 10 mil novas posições para negros em cargos de decisão até 2030; Emprego e Capacitação, gerando oportunidades para 3 milhões de pessoas com a oferta de cursos e conexão com pessoas empreendedoras negras; e Conscientização, sendo uma ferramenta de apoio na meta de termos uma população mais consciente quanto ao racismo.

Atualmente composto por Alcoa, Aliansce Sonae, Align, Ambev, Americanas, Arcos Dorados, Atento, Bain & Company, BRF, Cargill, Coca-Cola Brasil, Colgate-Palmolive, CSN, Danone, Descomplica, DHL, Diageo, Disney, EF, General Mills, Gerdau, GPA, Grupo Carrefour Brasil, Heineken, JBS, Kellogg’s, Klabin, Kraft Heinz, L’Oréal Brasil, Lojas Renner, Magalu, Manserv, Marfrig, MARS, Michelin, Mondelëz International, Moove, Nestlé, O Boticário, PepsiCo, Petz, Sodexo, Tenda, Vale e Via, o MOVER segue em busca de unir forças com mais empresas e parceiros para acelerar e alcançar a equidade racial.

Contatos Assessoria de comunicação

InPress Porter Novelli

mover@inpresspni.com.br

Tel.: 55 11 3323-3798/ 55 11 3323-1541

Oliver Press

mover@oliverpress.com.br

Cel.: 55 11 96023-3615/ 55 11 99996-7938

CSN participa de sua primeira reunião como membro do CDP Benchmark Club

CSN participa de sua primeira reunião como membro do CDP Benchmark Club

24/05/2021

A CSN acredita na gestão responsável e transparente dos recursos naturais com os quais suas operações interagem. Anualmente, uma das formas que a Companhia utiliza para comunicar suas práticas e dados de desempenho ambiental a seus stakeholders é o reporte ao CDP (Disclosure Insight Action).

O CDP é uma organização que mobiliza investidores, companhias e governos com o intuito de construir e acelerar ações colaborativas para um desenvolvimento que funcione para as atuais e futuras gerações. Uma vez ao ano, o CDP pede a empresas, cidades, estados e regiões que forneçam dados sobre seu desempenho ambiental e transforma esses dados em análises detalhadas sobre riscos, oportunidades e impactos críticos para embasar a tomada de decisões de investidores, empresas e decisores políticos.

A CSN responde aos questionários de segurança hídrica, cadeia de suprimentos e mudanças climáticas, tendo recebido, em 2020, uma melhoria de nota nesta última dimensão – de D para C. E com o intuito de continuar se desenvolvendo na gestão transparente dessas temáticas, a CSN se juntou, em 2021, ao CDP benchmark club.

Essa iniciativa oferece suporte sob medida às empresas na jornada de reporte ao CDP, para que entendam e aprimorem seus dados e gerenciem seus riscos ambientais de forma mais efetiva. Além disso, por meio do compartilhamento de experiências entre empresas-membro e treinamentos, as empresas acessam as melhores práticas de mercado em termos de sustentabilidade.

Em 13/05, o time de Sustentabilidade da CSN compareceu à primeira reunião de membros, como recém-chegada ao grupo.  “Poderemos aprimorar as práticas de gestão sustentável e principalmente fazer benchmarking com empresas do mundo inteiro, nos alinhando às atuais tendências em gestão de riscos climáticos e hídricos, com foco na melhoria da própria gestão corporativa dos temas ambientais.” – afirma a especialista de sustentabilidade Flávia Andreotti, que representou a Companhia no evento.

A agenda com o CDP continua ao longo do ano e a novidade para este ciclo é o reporte individualizado dos dados da CSN Mineração, empresa do Grupo CSN que recentemente passou por um IPO.  

CSN participa do evento de integração da Plataforma Ação pelo Clima do Pacto Global

CSN participa do evento de integração da Plataforma Ação pelo Clima do Pacto Global

07/05/2021

No mês de abril, a Plataforma Ação pelo Clima do Pacto Global das Nações Unidas organizou uma integração para os novos participantes que iniciam suas atividades do ano de 2021. A CSN, que é signatária da iniciativa desde outubro de 2020, marcou presença no evento.

As boas-vindas foram dadas por Dominic Schmal, coordenador da Plataforma, com uma contextualização sobre a representatividade da Rede Brasil do Pacto Global – terceira maior do mundo, com mais de 1100 integrantes – e os impactos que a Ação Pela Mudança do Clima pode exercer sobre os demais Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

A importância de incorporar os riscos climáticos à tomada de decisão das empresas e sua colaboração com governos e outros agentes da sociedade civil foram destacadas como fatores cruciais para mitigar e retardar as mudanças do clima e construir resiliência às mudanças em curso.

“É muito importante fazer parte de uma plataforma como essa para anteciparmos e nos preparamos para as principais tendências nesta temática. A troca com outras empresas que possuem desafios em comum é muito enriquecedora” – afirma Rachel Ávila, Especialista de Sustentabilidade da CSN.

A CSN permanece engajada nesta temática, refletindo a importância estratégica que a Companhia confere à sua Agenda Climática.

80 anos da CSN são celebrados em semana de eventos online

80 anos da CSN são celebrados em semana de eventos online

22/04/2021

No último dia 9 de abril, a CSN completou 80 anos de história. E para comemorar essa data tão importante – sem deixar de lado os cuidados necessários neste momento de pandemia – a empresa realizou uma semana de eventos totalmente online.

Cerca de 3 mil espectadores puderam acompanhar diversas lives, que tiveram como ponto alto a participação de alguns dos colaboradores que fizeram e fazem parte dessa jornada. Lembranças do nosso passado, histórias marcantes e a visão da CSN para o futuro empolgaram a todos.

O painel ESG trouxe discussões relevantes de como a economia circular apresenta-se como uma oportunidade de geração de alternativas de negócios sustentáveis para as empresas do Grupo CSN. Ainda, um interessante debate sobre a aplicabilidade do aço no dia a dia mostrou que essa matéria-prima é e continuará sendo essencial em nossa sociedade.

Mas a comemoração foi dupla: em 2021, a Fundação CSN chega a 60 anos de criação. Por isso, algumas das lives foram conduzidas pela Fundação, e trouxeram os excelentes resultados de seus projetos de educação e cultura, além de uma apresentação musical e exposições artísticas.

Inea determina desinterdição do Porto de Itaguaí

Inea determina desinterdição do Porto de Itaguaí

16/04/2021

A CSN informa que o Instituto Estadual do Ambiente determinou a desinterdição do Porto de Itaguaí, que havia sido determinada de forma ilegal pela prefeitura local. A decisão do órgão ambiental, acatada pelo municipio, comprova o que já havia sido esclarecido pela empresa desde o primeiro momento: seus dois terminais portuários (Tecar e Sepetiba Tecon) possuem todas as licenças ambientais e atuam de acordo com que a legislação determina. A empresa refuta mais uma vez todas as acusações infundadas apresentadas pela prefeitura.

CSN realiza Fórum das Águas 2021 em formato online

CSN realiza Fórum das Águas 2021 em formato online

06/04/2021

Na semana do Dia Mundial da Água (22/3), a CSN realizou a 8ª edição do Fórum das Águas. Organizado pela Gerência de Comunicação e pela Gerência Geral de Meio Ambiente, o evento aconteceu pela primeira vez no formato online e contou com a participação de colaboradores de todos os negócios do Grupo.

Com diversas palestras, o Fórum das Águas proporcionou uma grande troca de experiências, além de dar visibilidade aos projetos de sustentabilidade desenvolvidos internamente e contribuir para o uso consciente de água na CSN.

“O evento foi uma grande oportunidade de divulgação de projetos relativos à gestão de recursos hídricos na Siderurgia, Mineração, Transnordestina e nas minas de carvão em Santa Catarina. Estamos orgulhosos pelo sucesso desse encontro”, conta Claudio Graffunder, gerente geral de Meio Ambiente.

O especialista em Meio Ambiente Antônio Carlos Simões apresentou dados expressivos sobre a performance hídrica da CSN nos últimos 20 anos: “Tivemos a redução de 70% da água captada pela UPV, mesmo com a instalação da central termoelétrica, fábrica de cimentos e planta de aços longos. Neste período, a unidade alcançou o índice de recirculação de água de 94% e reduziu de maneira proativa sua outorga de captação de água em 30%, disponibilizando mais recursos hídricos para os demais usuários da bacia do rio Paraíba do Sul. Além disso, o uso específico de água na UPV foi de 22,1 m³/t, bem abaixo da média mundial de 28,6 m³/t”.

O Fórum das Águas contou com mais de 700 espectadores e teve como convidada a empresa Combustech, que compartilhou sua experiência na gestão de riscos e oportunidades relacionadas aos recursos hídricos.

Helena Guerra é apontada como uma das mulheres à frente da inovação

Helena Guerra é apontada como uma das mulheres à frente da inovação

17/03/2021

Em entrevista divulgada essa semana pelo portal Fast Company Brasil, a diretora de Sustentabilidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança da CSN, Helena Guerra, ganhou destaque como uma das mulheres mais envolvidas nas questões de inovação no Brasil.

Em sua segunda temporada na CSN e com uma bagagem de 20 anos no setor ambiental, Helena tem a grande missão de integrar as áreas de meio ambiente do Grupo. Além disso, trabalha diariamente no fortalecimento das práticas de ESG – item considerado um dos três pilares da estratégia de crescimento da companhia a médio e longo prazo.

Entusiasta de questões relacionadas à inovação, Helena vê o estudo, preparo e dedicação como ingredientes fundamentais para as mulheres que buscam ter êxito tanto no universo da sustentabilidade como em outras áreas.

Na entrevista, foi destacada ainda a constante preocupação da CSN em aumentar a participação feminina em todos os seus postos de trabalho. Benchmark no setor com 14% de mulheres no corpo operacional, a empresa tem como meta chegar a 28% até o ano de 2025.

Para conferir a matéria na íntegra, acesse: https://fastcompanybrasil.com/quem-sao-as-mulheres-a-frente-da-inovacao-hoje/.

Com IPO, CSN Mineração reforça seu compromisso com as práticas ESG

Com IPO, CSN Mineração reforça seu compromisso com as práticas ESG

12/03/2021

A CSN Mineração (ticker CMIN3) concluiu no último dia 18 de fevereiro sua oferta pública inicial (IPO) na B3. Com uma captação de cerca de R$ 5,2 bilhões, a oferta figura entre os 10 maiores IPOs da história da B3 em volume.

A Companhia, que integra o Grupo CSN e é uma das maiores produtoras e exportadoras de minério de ferro do Brasil, celebrou a operação com um toque de campainha simbólico de abertura de pregão no dia 23 de fevereiro, na sede da B3, em São Paulo.

“É com muito orgulho que celebramos o início das negociações da CSN Mineração na B3. O IPO representa um momento histórico para a companhia, e estamos muito felizes por compartilhar com todos a oportunidade de construirmos, juntos, um novo capítulo na história da mineração”, comemorou Benjamin Steinbruch, diretor presidente da CSN.

Os recursos captados pela oferta da CSN Mineração serão utilizados pela companhia para execução de projetos de expansão, tais como o projeto Itabirito P15 e os Projetos de Recuperação de Rejeitos de Barragem Pires e Casa de Pedra. Estas e outras ações reforçam o compromisso do Grupo CSN  com sua agenda de ESG.

“A CSN Mineração foi pioneira ao implementar a tecnologia de filtragem e empilhamento de rejeitos. Iniciamos o cronograma de descaracterização das barragens e em pouco mais de dez anos não teremos mais esse tipo de estrutura. Eu vejo a CSN trilhando um ótimo caminho, de uma empresa mais moderna. Com uma agenda que se baseia na inovação, nas boas práticas ambientais, na melhor forma de tratar os seus colaboradores. Tudo isso nos direciona a uma perenidade esperada para uma companhia do nosso porte”, explica Helena Guerra, diretora de Sustentabilidade, Meio Ambiente, Saúde e Segurança da CSN.

Com a realização de seu IPO, a CSN Mineração passa a ser a 23ª empresa listada no Nível 2 de Governança Corporativa da B3.