Fornecedores

Somos comprometidos em conduzir nossos negócios de maneira ética e transparente. Para isso, é fundamental garantir que nossos parceiros de negócios estejam em conformidade com as leis brasileiras e internacionais. Possuímos uma cadeia composta por mais de cinco mil fornecedores, que colaboram com diversos serviços, entre eles, matérias-primas, logística, manutenção, serviços administrativos, materiais, energia e investimentos em equipamentos e instalações. Ao longo de 2018 e de 2019, foram negociados com fornecedores, respectivamente, pouco mais de R$ 12 bilhões e R$ 14 bilhões.

A área de Suprimentos, concentrada no nível corporativo, é a responsável pelos processos de contratação e atende todas as unidades de negócio. Atualmente, utiliza nos seus processos de compras o Strategic Sourcing, o qual obedece um método predeterminado que nos garante o melhor retorno em termos de custo e qualidade.

400 análises de due diligence dos terceiros foram realizadas em 2018

 

 Aumento de 200%

1.200 análises de due diligence dos terceiros foram realizadas em 2019

 

Os fornecedores são contratados com base em normas internas e nas legislações nacional e internacional referentes à prática de compras. O Programa de Compliance prevê avaliação da integridade (due diligence) dos terceiros e a aplicação de mecanismos para detectar possíveis conflitos de interesses, tarefas de responsabilidade da Diretoria de Auditoria, Riscos e Compliance. O processo de due diligence dos terceiros teve início em 2018, quando 400 análises foram realizadas, número que cresceu 200% em 2019, com a avaliação de 1.200 fornecedores. Os contratos firmados estabelecem cláusulas para garantir o fiel e integral cumprimento de normas internas, entre elas da Lei Anticorrupção.

Na fase de homologação dos fornecedores, a Diretoria de Auditoria, Riscos e Compliance faz uma avaliação rigorosa a partir dos respectivos CNAES (Classificação Nacional de Atividades Econômicas). São avaliados tanto o CNPJ quanto o CPF dos respectivos sócios, a fim de identificar possível envolvimento em corrupção, fraudes, denúncias, crime ambiental, trabalho escravo e/ou infantil, histórico processual, listas restritivas nacionais e internacionais, tais como:

OFAC (Agência de Controle de Ativos Estrangeiros)

União Europeia

IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis)

Possíveis Embargos